home Noticia - Bloco COR 1.604 views # Protesto da População

Protesto em Vila Fátima/Tracuateua bloqueia BR 308.

Manifestantes reivindicam melhorias nos serviços públicos e a saída do atual prefeito de Tracuateua.

     

         Populares interditaram, na manhã desta quinta-feira (10/08), a rodovia federal 308 em protesto contra a gestão do atual prefeito de Tracuateua-PA, Tamariz Cavalcante (PR) e pedindo providências urgente do governo para buscar resolver problemas nas áreas da saúde, educação e segurança pública.

      A manifestação teve início por volta das 08:00h com o fechamento da BR na altura da ponte do rio quatipuru, logo em seguida os manifestantes atearam fogo em pneus, lixo e galhos de arvores fazendo com que a fumaça gerada pelo fogaréu fosse avistada a quilômetros de distância do protesto. Diversos carros ficaram presos no trânsito por conta do ato e outros optaram por seguir uma rota alternativa, porém, mais distante, para driblar o bloqueio.

     Com faixas e cartazes os manifestantes sob os gritos de “fora Tamariz” os manifestantes alegavam que falta medicamento nas unidades básicas de saúde (UBS) assim como itens básicos para fazer curativos, alegavam também falta de ambulância para deslocar pacientes da comunidade para hospitais, caso necessário. Sobre essas questões, uma das faixas presente no ato trazia a mensagem: “Queremos ambulância e medicamentos nos postos de saúde que não tem nada”.

     “O prefeito abandonou Vila Fátima, já teve casos de morte porque não tinha ambulância pra levar as pessoas pro hospital, a praça tá abandonada, cheia de lixo, mato alto, a violência aqui só cresce, não sabemos o que fazer e o prefeito não dá jeito nos problemas” relatou indignado, Jossimar Siqueira, um dos presentes no protesto.

     Outras faixas falavam de recuperação de estradas, iluminação pública e segurança, além de outras pautas que vinham surgindo junto com novas pessoas que se juntavam a manifestação, mas o que se viu ao fundo de cada pauta foi o descontentamento dos manifestantes com a administração do Prefeito da cidade de Tracuateua, Tamariz Cavalcante, demonstrado inclusive em algumas faixas que diziam: “Tracuateua está abandonada pela adm. Municipal, queremos mudança urgente” e outra que trazia os dizeres “Queremos que você cumpra c/ a sua responsabilidade de prefeito e mais respeito pelo povo ou fora Tamariz”.

     Outro manifestante, Antônio Milas, disse que esse protesto foi o único meio que encontraram para chamar atenção das autoridades, principalmente a do prefeito para os problemas que a comunidade está enfrentando. “Assim como ele veio aqui no meio de todo mundo pedir o nosso voto, nós agora o queremos aqui pra explicar porque tamo nessa situação, se ele não dava conta de ser prefeito não devia ter se metido. Já tivemo prefeito ruim, esse é o pior” afirma Milas.

     Durante o ato esteve presente o comandante da polícia militar, capitão Miranda que disse que a PM que estava no local iria apenas garantir para não houvesse depredação do patrimônio público, ato de baderna ou violência. “Protestar é um ato legitimo e a PM militar não está aqui para coibir a manifestação e sim para garantir a segurança de todos e a ordem pública”.

     Também esteve no local o secretário especial de governo de Tracuateua, Osmar Lisboa. Ele buscou negociar com os manifestantes que pediam uma audiência pública com o prefeito para tratar das pautas do protesto; enquanto o secretário afirmava que o prefeito viria para a reunião com a comunidade os populares não aceitavam fazer qualquer acordo que não fosse oficializado e assinado pelo próprio prefeito; dessa forma não houve acordo entre o representante do governo e o movimento.

     Com a chegada do sargento Helder Lima, inspetor da polícia rodoviária federal, as negociações para desobstruir a rodovia foram retomadas, o inspetor sugeriu que para que fosse indicado entre os manifestantes uma comissão de quatro pessoas para ir até a prefeitura na sede de Tracuateua para buscar oficializar o pedido da audiência pública em Vila Fátima.

     Em reunião com o secretário de Administração Alexandre Sarmento e assessoria jurídica da prefeitura, a comissão eleita na manifestação acordou em liberar a via após agendar uma audiência pública com o prefeito na comunidade de Vila Fátima, na próxima quinta a partir das 17:00h na quadra de esportes da comunidade. Os populares prometeram uma nova manifestação caso o prefeito não se faça presente na data da audiência pública.

     A via foi liberada por volta das 11:30h com a presença do corpo de bombeiros e a polícia rodoviária federal. Segundo a própria PRF, a manifestação contou com a participação de 200 pessoas e segundo os manifestantes haviam 500 pessoas presentes.

     O Portal Tracuateua buscou respostas da prefeitura municipal de Tracuateua que respondeu por telefone através de sua assessoria de comunicação que reconhece qualquer manifestação pacifica pois isso é fruto da ordem democrática e que a reinvindicação sobre a audiência pública será atendida, o prefeito estará presente nesta audiência, informam ainda que pediram que seja apresentado as pautas da audiência ainda na segunda.

 

Matéria: Fábrício Monteiro

Fotos: Fabrício Monteiro

 

1.604 viewsPublicado por: Allan Corrêa | em: 11/08/2017
COMENTE:
Arrow
Arrow
Slider
Arrow
Arrow
Slider